Registo Central Beneficiário Efetivo (RCBE)

O RCBE procura reforçar a transparência, confiança e a segurança das transações económicas entre as entidades nacionais e internacionais que operam em Portugal.

O RCBE é de uma base de dados com informação suficiente, exata e atual sobre a pessoa ou as pessoas singulares que, ainda que de forma indireta ou através de terceiro, detêm a propriedade ou o controlo efetivo das entidades a ele sujeitas.

A declaração do RCBE deve ser preenchida por todas as entidades constituídas em Portugal ou que aqui pretendam fazer negócios ou abrir uma conta bancária, de acordo com o Regime Jurídico do RCBE, previsto na Lei n.º 89/2017, de 21 de agosto.

Estão obrigadas ao cumprimento desta obrigação declarativa, entre outras, as associações, cooperativas, fundações, sociedades civis e comerciais, sendo o seu registo realizado através da plataforma disponibilizada pelo site: https://rcbe.justica.gov.pt/

A declaração Inicial de RCBE deve ser efetuada no prazo de 30 dias:

a) após a constituição da entidade sujeita a registo comercial;

b) após a inscrição definitiva no Ficheiro Central de Pessoas Coletivas de entidade não sujeita a registo comercial;

c) após a atribuição de NIF pela Autoridade Tributária e Aduaneira, quando se trata de entidade que não deva ter inscrição no Ficheiro Central de Pessoas Coletivas

Posteriormente, é necessário proceder à atualização/Alteração da informação inicial sempre que existam alterações a qualquer um dos dados comunicados, no mais curto prazo possível, sem nunca exceder 30 dias, contados a partir da data do facto que as originam.

Também é obrigatório efetuar a confirmação anual da informação quando não existam alterações aos dados anteriormente declarados. A confirmação anual da informação constante no RCBE, deve ser efetuada até ao dia 31 de dezembro de cada ano.

O registo é obrigatório para todas as entidades constituídas em Portugal ou que aqui pretendam fazer negócios e manter o registo atualizado, sob pena de ser aplicada uma coima que pode variar entre € 1.000,00 e € 5.000,00 - conforme dispõe o artigo 6º, da Lei nº 89/2017 - e de não ser possível a distribuição de lucros e a realização de negócios sobre imóveis.

Os advogados são umas das entidades com competência para proceder ao preenchimento do RCBE, em nome e por conta dos seus clientes.


Graça Amaral

Janeiro 2021

We use cookies to personalize content and to analyze our traffic. Please decide if you are willing to accept cookies from our website.